Livres para se queixar do STF

Gilmar Mendes prorrogou por mais 60 dias a investigação sobre a participação de Aécio Neves no desvio de dinheiro de Furnas.

O ministro reclamou da PF e da PGR: “Registro que houve atraso no desenvolvimento das investigações.”

A PF e a PGR estão livres para se queixar dos atrasos no STF.

Faça o primeiro comentário