Lobão e Barbalho foram beneficiados por desvios em Belo Monte, indica PF

Relatório da PF aponta indícios de que Edison Lobão e Jader Barbalho foram beneficiados com desvios na obra da hidrelétrica de Belo Monte, obra das gestões petistas no Planalto.

Os investigadores suspeitam de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por parte dos senadores do MDB. Pelo esquema, empresas responsáveis recebiam dinheiro público para executar a obra e parte dos valores era desviada para pagar propina a políticos.

Concluído em maio, o inquérito está nas mãos de Raquel Dodge, que poderá denunciar Lobão e Jader ao STF com base nas provas já coletadas. O relator do caso no Supremo é Edson Fachin.

A defesa do senador maranhense diz que não há elementos para incriminar Lobão. O senador paraense, por sua vez, chamou o relatório da PF de “leviandade” e “barbaridade”.

Mais lidas
  1. Governo estima que mortes por Covid cheguem a 2 mil por dia

  2. Exclusivo: assessor de Mourão procura Congresso: "É bom estarmos preparados"

  3. AGÊNCIA DA ALEMANHA RECOMENDA QUE VACINA DA ASTRAZENECA NÃO SEJA USADA EM MAIORES DE 65 ANOS

  4. "Mega epidemia daqui a 60 dias"

  5. Vacina da Pfizer mostra eficácia de 92% em Israel em 1º resultado fora de ensaio clínico

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 23 comentários
TOPO