Lobby com propina

Das quatro testemunhas de réus da Operação Zelotes que foram ouvidas agora de manhã pela Justiça Federal em Brasília, três defenderam a atividade de lobby para a aprovação das medidas provisórias que beneficiaram o setor automotivo.

Os advogados de defesa tentam passar a imagem de que a Zelotes criminaliza a atividade de lobby, que até hoje não foi regulamentada. Só não admitem que os escritórios pagaram propina a agentes públicos, parlamentares e familiares de políticos para que aprovassem as MPs.

Lobby com propina não é lobby, é corrupção pura e simples.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200