ACESSE

LOBISTAS NARRAM PAGAMENTOS A FILHO DE AROLDO CEDRAZ EM OFFSHORE

Telegram

Os lobistas Jorge e Bruno Luz delataram pagamentos ao advogado Tiago Cedraz, filho do ministro do TCU Aroldo Cedraz, e a seu antigo sócio, o advogado e ex-deputado Sérgio Tourinho.

No relatório da Operação Abate, em que pediu a prisão preventiva de Cândido Vaccarezza – negada por Sérgio Moro, a Polícia Federal reproduz trechos das delações dos lobistas e conclui que Cedraz e Tourinho participaram “nos fatos criminosos” envolvendo contratos de fornecimento de asfaldo para a Petrobras.

Jorge Luz conta que a dupla de advogados integrou um grupo apelidado de “Brasil Trade”, criado para o acerto de “negócios diversos” que “não se limitariam à Petrobras”. Os membros do grupo se comunicavam por meio de uma conta de e-mail (oxfordgt@gmail.com), a qual tinham acesso o próprio Jorge Luz, o gerente da Petrobras e o representante da empresa americana, além de Cedraz e Tourinho. Ao periciar o endereço eletrônico, a PF descobriu que todas as mensagens foram deletadas.

Segundo o lobista, Cedraz e Tourinho receberam US$ 20 mil cada por meio da offshore Rosy Blue DMCC.

Não é a primeira vez que o filho do ministro Aroldo Cedraz surge na Lava Jato. Seu nome apareceu, por exemplo, na investigação sobre fraudes no contrato de Angra 3.

 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários