Áudio: "O Brasil está sendo justo comigo?", pergunta Luislinda

Luislinda Valois deu uma entrevista à Rádio Gaúcha há pouco. Como dissemos, ela quer acumular o salário de ministra com a sua aposentadoria de desembargadora aposentada. Também comparou sua renda de 33,7 mil reais ao trabalho escravo.

Os repórteres quiseram entender essa analogia com a escravidão.

“Primeiro, é o meu direito de peticionar. Gosto muito da imprensa, quando se fala a verdade. Agora eu tenho o direito de questionar. Não agredi a ninguém com minha petição. Só defendi o que eu acho justo.”

A ministra afirmou que, além dos gastos em Brasília, tem que manter sua casa em Salvador. E mais:

“Vim (para o governo) para trabalhar, não para passear. Trabalho de segunda a segunda. O Brasil está sendo justo comigo?”

Ainda acrescentou:

“Todo mundo sabe como aconteceu a escravidão. Fiz uma alusão a um fato histórico. Agora se querem me condenar porque estou pedindo um salário que eu acho justo, meu Deus… (…) Eu sou da paz, eu não sou de briga. Não sei por que essa celeuma.”

Escute a íntegra da entrevista clicando aqui embaixo:

Comentários

  • mauro -

    Cancela o provento de aposentadoria desta senhora e pague somente o salário de ministro. Se não for suficiente, peça para sair, vá viver com a aposentadoria, que já é seu direito adquirido. E passar bem lá na Bahia.

  • Stela -

    Temer, está na hora de dar a alforria pra essa escrava injustiçada!

  • Nuke -

    o que esperar de uma criatura com o nome de Luislinda ??? precisamos de uma bomba atômica moralizadora, assim fundamos um novo país.

Ler 114 comentários