ACESSE

Luiz Estevão investigado por obras de arte

Telegram

A Lava Jato investiga o ex-senador Luiz Estevão, suspeito de intermediar R$ 65 milhões em aquisições de obra de arte sem emissão de nota fiscal em dez anos, informa o Estadão.

Trata-se de desdobramento da Operação Galeria, que apura supostos esquemas de lavagem de dinheiro de Edison Lobão e seu filho Márcio Lobão.

Nas buscas e apreensões, a PF encontrou uma “Tabela de Vendas das Obras da A&D”, em referência à Almeida & Dale Galeria de Arte, também alvo da Lava Jato.

Segundo os investigadores, foi encontrada na tabela “uma série de linhas relativas a transações de obras de arte vendidas por ‘Luiz Estevão'”.

“Não apenas chama atenção o valor de tais transações, que totalizam R$ 65.273.000,00, como o período no qual elas ocorreram, entre 21/05/2008 e 13/10/2018, como também o fato de que todas elas ocorreram ‘sem a emissão de nota [fiscal]’ e, por fim, a indicação da participação nelas de ‘LUIZ ESTEVÃO’ como adquirente das obras.”

Luiz Estevão foi condenado a 28 anos de prisão por fraudes nas obras do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo. Ele cumpre regime semiaberto, obrigado a passar as noites na Papuda, em Brasília.

HERANÇA MALDITA: INDÍCIOS DE CORRUPÇÃO UNEM PAI E FILHOS NO BRASIL. SAIBA MAIS AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 3 comentários