ACESSE

Lula ataca manifestos suprapartidários pró-democracia

Telegram

Em reunião do PT, o condenado Lula criticou os recentes manifestos suprapartidários pró-democracia que buscam, segundo a Folha, “recriar o clima das Diretas Já” e unir adversários ideológicos.

“Li os manifestos e acho que tem pouca coisa de interesse da classe trabalhadora. Não se fala em classe trabalhadora, nos direitos perdidos”, alegou o ex-presidiário, que não integra a “classe trabalhadora” há décadas.

O petista também se disse incomodado com a presença, nos manifestos, de apoiadores do impeachment de Dilma Rousseff. “Não tenho mais idade para ser maria-vai-com-as-outras. O PT já tem história neste país, já tem administração exemplar neste país. Eu, sinceramente, não tenho condições de assinar determinados documentos com determinadas pessoas.”

É o de sempre: Lula só joga em benefício próprio e só faz “aliança” com seus paus-mandados. E, como publicamos mais cedo, seu “fora, Bolsonaro” é puro teatro –só vale se for para levá-lo de volta ao poder.

Leia também: Os negócios de Lulinha: não tem crise para o 'Fenômeno'

Comentários

  • Heraldo -

    Concordo que o PT, partido das trevas, fez história. Aliás, uma história imunda, que prejudicou todo o país, tamanha foi a tunga que deram nos cofres públicos. Esse elemento asqueroso está morto

  • Luís -

    Esse senhor deveria se recolher para um profundo exame de consciência.. suas nefastas ações e atitudes contribuíram, e muito, para a difícil situação em que se encontra o país....

  • Roosevelt -

    Entendo a posição de Lula, esse tal movimento é fora de propósito. E, com certeza, só provoca desunião. Coisa de quem quer aparecer.

Ler 172 comentários