ACESSE

Lula critica "deboche" de Bolsonaro sobre mortos pela Covid-19

Telegram

No ato “virtual” do 1º de Maio, organizado pelas centrais sindicais para celebrar o Dia do Trabalho, Lula gravou uma mensagem com críticas a Jair Bolsonaro.

Segundo o ex-presidiário condenado, o presidente debochou dos mortos pela Covid-19 no país.

“As grandes tragédias também são reveladoras do verdadeiro caráter das pessoas e das coisas. Não me refiro apenas ao deboche do presidente da República com a memória de mais de cinco mil brasileiros mortos pela Covid-19 [já são mais de 6 mil]. A pandemia deixou o capitalismo nu”, afirmou o petista.

Quem também participou do evento foi FHC — pela primeira vez em mais de 30 anos, Lula e o tucano estiveram no mesmo ato político, ainda que virtualmente.

“Não é hora de nos desunirmos. É hora de nos juntarmos porque temos que construir um futuro. O futuro tem que ser construído a partir das condições do presente. São negativas, eu sei, mas são as que nós temos”, disse FHC.

Outra ex-presidente, Dilma Rousseff, também gravou uma mensagem. Segundo ela, os brasileiros que morreram infectados pelo novo coronavírus são “vítimas da negligência e da omissão de um governo liderado pelo mais brutal e desalmado chefe de estado entre todas as nações do planeta”.

Também participaram do ato das centrais nomes como Ciro Gomes, Marina Silva, Flávio Dino e Fernando Haddad.

Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, segundo a organização do evento, não enviaram seus vídeos. Os governadores do Rio, Wilson Witzel, e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, encaminharam suas mensagens — mas elas não foram exibidas.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 99 comentários