Lula defende interferência de Bolsonaro na PF

Lula defende interferência de Bolsonaro na PF
Foto: Reprodução/redes sociais

Um dia depois de ser denunciado pela quarta vez pela Lava Jato, Lula retomou um de seus esportes favoritos, que é odiar Sergio Moro –e, no processo, defender Jair Bolsonaro e sua interferência na Polícia Federal.

Em entrevista virtual a blogueiros de esquerda, o ex-presidiário acusou Moro de ter criado “pirotecnia” quando anunciou sua demissão do Ministério da Justiça, em abril, e voltou a culpar a malvada Rede Globo.

“Ele [Moro] poderia ter demonstrado seriedade quando virou bolsonarista. Ele é tão medíocre que, quando sai, ele tenta criar mais uma pirotecnia com o apoio da Globo: ‘Ah, eu vou sair porque o Bolsonaro quer indicar o diretor-geral da Polícia Federal’”, declarou Lula na entrevista.

“É importante lembrar que o presidente da República tem o direito de indicar o diretor da Polícia Federal, sim. Eu indiquei duas vezes e nunca pedi nem orientei porque eles têm autonomia. E por que o Moro achava que ele podia e o Bolsonaro não podia? Tenta ganhar a opinião pública mentindo outra vez”, acrescentou o petista.

O Antagonista sugere que Bolsonaro, que responde a inquérito no STF pelas acusações de interferência política na PF, convide Lula para depor em seu favor.

Leia mais: Deltan Dallagnol deixa a força-tarefa no momento mais delicado da operação
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 166 comentários
TOPO