ORCRIM DE LULA É LIÇÃO HISTÓRICA

Na representação que pediu a busca e apreensão contra Lula e seus familiares, o MPF sintetizou o esquema criminoso montado por Lula para enriquecer e se manter no poder.

As palavras abaixo precisam correr o mundo e entrar para os livros de História. Devem servir de ensinamento a todos os brasileiros para que nunca mais permitam que algo assim se repita:

“A Operação Lava Jato mostrou que o esquema inicialmente identificado na PETROBRAS era um esquema mais amplo e partidário, gerido a partir da cúpula do Poder Executivo federal, que obtinha apoio político em troca da nomeação de pessoas indicadas pelos partidos para cargos públicos, as quais arrecadavam propinas com propósito de enriquecimento ilícito dos criminosos e financiamento de campanha eleitoral (esta última para amparar a permanência dos envolvidos no poder).”

“Mais ainda, a Lava Jato reuniu elementos de prova da liderança do esquema por pessoas da cúpula do PARTIDO DOS TRABALHADORES e de partidos da base aliada, que receberam propina por sua influência em decisões de governo, mesmo quando não ocupavam cargos públicos, como nos casos de JOSÉ DIRCEU, PEDRO CORREA, JOÃO VACCARI NETO, SILVIO PEREIRA e outros.”

“A Operação demonstrou que políticos vinculados à base aliada enriqueceram com pagamentos espúrios advindos das maiores empreiteiras do país, em contraprestação pelo superfaturamento de suas obras e outros benefícios espúrios.”

“Mostrou-se, ainda, que esse esquema tinha como um de seus líderes JOSÉ DIRCEU, e que continuou a existir mesmo após este ser afastado por corrupção em esquema idêntico desvalado no Caso Mensalão, o que mostra que alguém de igual ou superior hierarquia comandava o esquema: e o elemento comum para esses esquemas todos, detentor do poder de nomeação e beneficiado com o apoio político era, particularmente, LULA.”

“Este mesmo, em entrevistas e depoimentos, revelou ser conhecedor do que alegou ser “financiamento eleitoral” do tipo “caixa 2″, quando o Mensalão provou claramente se tratar de corrupção, deixando a descoberto qualquer justificativa baseada na alegação de desconhecimento do esquema de corrupção.”

“Mais do que isso, LULA era pessoa extremamente próxima de todas essas pessoas que foram investigadas ou condenadas, nos esquemas Mensalão e Lava Jato, e extremamente experiente em política, o suficiente para saber como as coisas funcionavam em seu Governo. Tudo isso aponta não apenas para a mera ciência, mas especialmente para o poder de comando, por parte de LULA, ainda mais quando se somam os demais elementos de prova.”

Faça o primeiro comentário