Lula e o tesouro escondido

O Antagonista reproduz mais alguns registros fotográficos dos “presentes” recebidos por Lula na Presidência da República. Como dissemos antes, é urgente uma lei que garanta ao Estado a titularidade desse patrimônio.

Como se lê no relatório da Polícia Federal, o petista armazenou num cofre do Banco do Brasil 132 itens valiosos, entre medalhas de ouro, jóias e obras de arte, como uma escultura atribuída a Miró.

Não pagou um centavo pelo armazenamento, pois alegou que se tratava de patrimônio da Presidência da República, embora o contrato de titularidade dos bens estivesse em nome de Marisa Letícia e Lulinha.