ACESSE

"Lula era o real proprietário do triplex"

Telegram

A Folha de S. Paulo usou as mensagens roubadas à Lava Jato para demonstrar que Léo Pinheiro foi coagido a confessar o pagamento de propinas a Lula.

Mas a verdade é uma só: a OAS pagou 80 milhões de reais em propinas ao PT por seus contratos na Petrobras e a reforma do triplex de Lula (assim como a reforma do sítio) foi descontada desse valor.

A carta de Léo Pinheiro deveria levar o jornal a desistir de sua parceria com o site pirata. É claro, porém, que isso não vai ocorrer.

Leia mais um trecho da carta:

“A primeira vez que fui ouvido por uma autoridade sobre o caso denominado como tríplex foi no dia 20 de abril de 2017, perante o juiz federal Sergio Moro, durante meu interrogatório prestado na ação penal referente ao tema.

Na oportunidade, esclareci que o apartamento nunca tinha sido colocado à venda porque o ex-presidente Lula era o seu real proprietário e as reformas executadas foram realizadas seguindo suas orientações e de seus familiares.

O ex-presidente e sua família foram ao tríplex e solicitaram reformas como a construção de um quarto, mudanças na área da piscina etc. Tudo devidamente testemunhado por funcionários da empresa que acompanharam a visita e prestaram testemunhos sobre isso.”

Hacker responde: é possível identificar os criminosos que roubaram as mensagens atribuídas à Lava Jato? Leia aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 75 comentários