Lula na penumbra

Na denúncia protocolada ontem, na Justiça Federal em Brasília, o procurador Ivan Marx disse que não se deve esperar uma prova cabal da participação de Lula na tentativa de comprar o silêncio de Nestor Cerveró.

“Não se pode desconsiderar que, em uma organização criminosa, o chefe sempre restará na penumbra, protegido, de modo que não há de se esperar, contra este, uma prova tal como uma ordem objetiva gravada ou mesmo uma filmagem de entrega pessoal de valores.”

Segundo Marx, Delcídio do Amaral aponta Lula como “sendo o chefe da empreitada”.

“Aqui, a narrativa de Delcídio se demonstrou clara, plausível e, ainda, corroborada pela existência das reuniões prévias que realizou com Lula antes de Bumlai passar a custear os valores destinados a comprar o silêncio de Cerveró.”

Faça o primeiro comentário