Lula quer tratamento de “suspeitos de terrorismo”

Numa coisa, Lula acertou em seu recurso à ONU.

Seu advogado escreveu que o Comitê de Direitos Humanos “tem de ser astuto ao defender os direitos humanos fundamentais no que diz respeito ao tratamento dos suspeitos de terrorismo e, diante de toda a raiva pública que pode ocorrer contra políticos acusados de corrupção, deve-se garantir que estes serão tratados pelos mesmos padrões”.

Foram eles que estabeleceram a relação.