Lula vai sambar

Nos dias 5, 6 e 7 de fevereiro, às vésperas do Carnaval, o juiz Sergio Moro vai interrogar os empreiteiros que pagaram propina para Lula na reforma do sítio de Atibaia.

Entre eles: Emílio Odebrecht e Léo Pinheiro.

Segundo O Globo, “a expectativa é de que no final de fevereiro seja conhecida a sentença, com a provável condenação de Lula”.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 17 comentários
    1. Sei não, acho que esse julgamento de Lula vai acabar em pizza calabresa al pesto. Como Toto morreu vai de Tacla Duran como testemunha de defesa. Entrega Lula pra Ndrangheta que acaba logo com essa palhaçada.

    2. O Brasil necessita urgentemente enterrar como fazem os gatos essa era pt,lula e esquerdas.
      Há uma população carente de presente e de futuro sendo obrigada a hibernar até que o outro dado seja enterrado. Durante mais de duas décadas lhes foram dadas oportunidades, poder para ao fim de 15 anos de governo (?), apresentarem o atual quadro.
      Que se prendam logo, que se casaram logo, e no cassar, que o façam a todos, aos já antes apodrecidos, quanto aos recém .
      Que ninguém, mas ninguém mesmo dê oportunidade de retorno á aqueles que hoje tem mandato. A limpeza precisa ser iniciada!

      1. tico tico: deuses de religiões, seitas e afins, promovem ora fantasias transformadoras, ora transformações fantasiosas, nos psiquismos dos seguidores disse:

        Mulas são mais inteligentes do que muitos humanos.

    3. Pelo jeito o condenado vai ter um cronograma de condenação!
      Ei molusco, é melhor JAIR se acostumando com as condenações! Vai virar rotina! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    4. a coisa é simples assim: todos têm medo de entregar o meliante porque ainda tem uma chance de se candidatar, assim que for confirmada a condenação este mês a casa vai cair de uma vez.

    5. Já era para ter sambado se não fosse essas autoridades judiciais e militares tão frouxas, comprometidas com o esquema montado pela companheirada. É sempre o mesmo nhem nhem nhem e nada acontece de fato.