ACESSE

Lula vê mentiras de Palocci e diz que Gilberto Carvalho não é bandido

Telegram

Desafetos desde os desdobramentos da Lava Jato, o ex-presidente Lula desqualificou depoimento de seu ex-ministro Antonio Palocci na ação penal da Zelotes. Lula disse que Palocci deve ter ganho prêmio por ter fechado delação premiada e contribuir com o Ministério Público e com as mentiras.

Lula disse que Palocci era deputado na época da edição da medida provisória 471 com benefícios para o setor automotivo e não integrava o governo. Ouvido como testemunha no processo, Palocci disse que o filho de Lula, Luiz Cláudio, recebeu recursos de um lobista envolvido na elaboração da MP.

Em outra frente, o ex-presidente saiu em defesa de Gilberto Carvalho, seu ex-chefe de gabinete que também é réu na ação penal da Zelotes. Lula adisse que Carvalho “não pode ser tratado como bandido por ter atendido pessoas”. “Ele deveria ser incriminado se não atendesse”, afirmou.

Ele disse que a função do chefe de gabinete é atender as pessoas e bem. Lula chamou Carvalho de irmão e que é uma das pessoas mais decentes que conheci.

Lula afirmou ainda que as medidas provisórias são discutidas inicialmente pelos ministros de governo e só depois chegam ao Planalto. “Presidente não corre atrás de medida provisória”.

De acordo com a Procuradoria, Lula e Carvalho aceitaram promessa de vantagem indevida de R$ 6 milhões para favorecer as montadoras na edição da medida provisória 471, de novembro de 2009. Em troca, o dinheiro serviria para arrecadação ilegal da campanha eleitoral do PT.

Ex-amigo de Lula diz que entregou para o petista gravação com pistas sobre assassinato de Celso Daniel. LEIA AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 25 comentários