Madureira, o preocupado

Fizemos quatro perguntas a Marcelo Madureira:

O que você estava fazendo quando, pela primeira vez, sentiu nojo do PT?

Madureira: Não tenho nojo do PT, tenho pena. A ignorância, a ingenuidade política me dão pena. Tenho nojo do Lula e dos hierarcas petistas. Comecei a ter nojo do Lula assim que ele assumiu a presidência da república.

O antipetismo prejudicou sua vida pessoal? Perdeu dinheiro, perdeu amigos?

Madureira: O meu antipetismo inviabilizou alguns trabalhos, mas não me arrependo. Serei o primeiro a pedir Bolsa Ditadura por conta dos governos petistas. O dinheiro que receber vou doar para a Petrobras.

Como você se define em relação ao governo? Inconformado, indignado ou algo ainda mais forte?

Madureira: Fico preocupado com o futuro dos meus filhos e netos aqui no Brasil. Será que tem um quartinho pra gente por aí em Veneza?

O Antagonista vai trabalhar pelo impeachment de todos os presidentes, de todos os partidos. Mas Dilma é um ótimo começo. Você topa? Quer um tomate?

Madureira: Quero uma dúzia de tomates !