Magistrados toparam fazer nota em apoio à reforma da Previdência em troca de vantagem

Como publicamos ontem, os magistrados queriam prorrogar por seis meses a data para optar por migrar do regime próprio de previdência para o INSS — o prazo termina hoje. Queriam, com isso, ter mais poder de pressão durante a tramitação da reforma previdenciária.

Onyx Lorenzoni levou o pleito à equipe econômica. A turma de Paulo Guedes disse que topava fazer uma MP para prorrogar a migração, desde que as associações de magistrados emitissem uma nota em apoio à reforma.

As associações toparam. Submeteram duas versões a Rogério Marinho.

Marinho vetou ambas.

 

Comentários

  • Ernesto -

    Roberto, mesmo que fosse verdade: e o cuca? Dois errados não fazem um certo! Está TUDO errado. Vamos consertar ou vamos deixar o povão pagando mordomias para sempre? Ajude.

  • Ernesto -

    Impera no Brasil a máxima: Farinha pouca meu pirão primeiro. E haja pirão para alimentar esta turma!

  • Eduardo -

    Convenhamos, reabrir o prazo para a migração não é nenhuma vitória.

Ler 27 comentários