A mágoa de Maia com Meirelles

Rodrigo Maia disse ao Globo na sexta-feira que ficou “magoado” com a nota do Ministério da Fazenda, que responsabilizou o Congresso pelo rebaixamento da nota de crédito do Brasil, devido à não aprovação da reforma da Previdência.

“Nosso desafio não é encontrar culpados. Precisamos encontrar uma solução para aprovar a reforma da Previdência. Sei que o presidente Temer está sempre empenhado, mas o que a gente não pode é reorganizar a votação e o ministro da Fazenda ficar procurando responsáveis por esse problema. Fiquei muito magoado.”

E mais:

“A forma como Meirelles falou parece que ele está contra a reforma. Depois de tudo o que a gente fez, parece que a culpa foi nossa. O Brasil vivia uma crise fiscal profunda e saiu dela graças ao governo e graças ao Congresso, que aprovou uma reforma trabalhista, por exemplo.”

Leia também:

“Seria extravagante que congressistas não se preocupassem com a opinião de seus eleitores”

Temer não gostou de Meirelles culpar Congresso por rebaixamento

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 27 comentários
  1. O que está acontecendo é a mais pouca vergonha ocorrendo no Executivo, no Legislativo e no Judiciário. Vemos ações e discursos das três áreas de onde sobressaem os interesses dos agentes. Todos querem defender interesses próprios e que o povo pagante que se lixe. O Meireles tem razão e o Maia também. Só que ambos são representantes de órgãos que vivem em pecado.

  2. No final perceberão que é muito mais importante estarem juntos. Não vejo as coisas como Maia… Não se procurou um culpado, mas se realçou a importância para a aprovação da Reforma.

  3. Essa conversa mole da Previdência é pra fazer notícia. O que arrebenta o país são as negociatas dos presidentes no subsolo do Planalto, a baderna das emendas parlamentares, os supersalários dos cargos indicados, a farra do Judiciário, a maldição dos vagabundos dos servidores públicos (TODOS, sem exceção), enfim, tudo que o governo gasta para se manter no poder. E vem com a conversa fiada de que o aposentado é que afunda o país? Só o Antagonista pra fazer essa propagando pro Temer.

    1. E A PREVIDENCIA TB, PRINCIPALMENTE DAS MEGA-APOSENTADORIAS E PENSOES DO LEGISLATIVO, DO JUDICIARIO, DA RECEITA FEDERAL… SE QUEM RECEBE PELO INSS TIVESSE JUIZO JA TERIA FEIRO MANIFESTAÇAO PELA REFORMA, COMO ACREDITAM NAS FALACIAS DOS EMISSARIOS DESSAS CATEGORIAS PODEROSAS, FICAM CONTRA! ETA GENTE BURRA!

  4. Muito mimimi! Para de reclamar! e vai trabalhar pra aprovar! Esse cara é muito mariquinhas, muito reclamao. Imagina se tem perfil p presidente! Viagem! É um bost inha Q acha Q é alguém. Nao tem postura. Só está nesse cargo, graças ao Temer. Infeliz//

  5. Esta na hora de os Políticos do Congresso Nacional ( que e onde se vota o Projeto já encaminhado pelo Governo), parar de hem..hem ..hem e votar o Projeto da Previdência, aprovando-o.
    Esta tentativa, constante, de deixar para depois as coisas essenciais, sempre tentando arrancar dinheiro dos orçamentos e outras benesses, para beneficiar- se e aos seus, e o Fim da Picada e trabalha para o Fim do Brasil. Talvez, consigam em algum momento próximo, fazer com que volte a inflação galopante ( recordem 1962-1992).
    Já chega.

  6. Por que o governo não cumpre sua promessa e acaba com todos os cargos comissionados e funções gratificadas que sugam o parco orçamento de estatais como Embrapa (maior despesa direta do Tesouro), Serpro, Petrobras, Eletrobras, conab, etc ?

    1. TUDO ISSO TEM QUE SER FEITO! MAS SERA FICHINHA PERTO DO ROMBO QUE REPRESENTAM AS MEGA-APOSENTADORIAS E PENÇOES DO LEGISLATIVO, JUDICIARIO, RECEITA FEDERAL… PASME, NESSE PAIS APOSENTADORIA E HEREDITARIA, PASSA PRA VIUVA/ VIUVO, FILHO MENOR DE 21-24 ANOS… QUE NUNCA CONTRIBUIRAMCOISA DE DOIDO! NESSE PAIS, BOA PARTE DA POPULAÇAO ACHA QUE DINHEIRO SE MULTIPLICA COMO BACTERIA!

  7. A SOLUÇÃO JÁ SE TEM: VIR AS ELEIÇÕES, MANDAR ESSES CONGRESSISTAS PAGAREM OQUE FIZERAM, ELEGER PESSOAS DESCENTES,DEBATE AMPLO COM A SOCIEDADE E APROVAR AS REFORMAS, TODAS. DE QUEBRA, PRIVATIZAR TUDO QUE É ESTATAL PRA EVITAR INDICAÇÕES POLÍTICAS E DESVIOS.

  8. Não é hora de buscar culpados, mas a responsabilidade de aprovar as reformas necessárias para o país é do Congresso. O governo pode ajudar, de todas as formas possíveis, mas aprovar leis e emendas é prerrogativa do Congresso.

    1. É só lembrar de Joaquim Levy no governo Dilma. O cara foi para o exterior com proibição médica ( acho que estava com trombose) pra tentar manter a nota do Brasil, mas o Senado/Câmara (PT,PMDB e aliados na época) não aprovavam nada das reformas. É uma piada… o próprio PT ficava contra seu Ministra da Fazenda. Ministro dá Fazenda no Brasil serve pra que? O Senado só vota se for pra aumentar imposto, desse jeito não tem santo que arrume as contas publicas.

  9. Não há dúvida de que o grande culpado da continuação do caos nas contas públicas É o Congresso e, ESPECIALMENTE, a Câmara Federal.
    Em todas as decisões, incluindo a das denúncias contra Temer, a Câmara EXCLUSIVAMENTE se preocupou em ganhos políticos e financeiros e JAMAIS com o que é certo ou o que interessa ao país.
    Poderia ter aperfeiçoado a proposta de reforma da Previdência e aprovado a que considerasse melhor. Não o fez, apesar de toda a maleabilidade praticada pelo Governo. Não tem desculpa.
    Em outras decisões, eliminou mudanças justas para privilegiar devedores injustificados. Jamais teve coragem de atacar os privilégios caríssimos da máquina pública.
    Com todos os pecados do atual Governo, não faltou esforço na direção certa. Faltou patriotismo à Câmara!

  10. Maia, que não passa de um neófito limitadíssimo, está sendo feito de bobo pelo quadrilhão há muito tempo.
    Queima o filme cada vez mais e vai acabar sem foro privilegiado, na mão do Moro ou do Bretas.

  11. Dois candidatos a candidato enrustidos ainda dentro do armário, procurando marcar posição. O que tem em comum: TUDO, ambos alunos do curso de “Encantadores de Serpente”. Um buscando a vaga no grupo da 3ª idade e outro no grupo do 1° Grau.