Maia diz que populismo de Bolsonaro é 'vírus' e provoca Lira

Maia diz que populismo de Bolsonaro é vírus e provoca Lira
Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

Após Arthur Lira ter dito na manhã desta segunda (25) que baixaria a temperatura das discussões, seu ex-aliado Rodrigo Maia sugeriu ironicamente que ele deve ter “recuperado a senha” do gabinete do ódio de Carlos Bolsonaro.

Candidato do Planalto à sucessão de Maia no comando da Câmara, Lira é considerado favorito contra o nome do presidente da Casa, Baleia Rossi.

Em algum momento na agressão, ele [Lira] deve ter transferido a senha das redes sociais dele para o Carlos Bolsonaro, do gabinete do ódio. Só por isso eu imagino que ele deve ter ficado tão agressivo nas redes sociais. E hoje ele está dizendo que vai ficar mais calmo, porque deve ter recuperado a senha dele”, disse o deputado do DEM-RJ.

Maia também afirmou que, além do coronavírus, há o “vírus” do nacional-populismo se espalhando pelo mundo —e, no Brasil, representado por Jair Bolsonaro.

“Todos que se aproximam desse vírus representado pelo presidente da República acabam contaminados”, afirmou, em nova referência a Lira.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO