Maia: isentar importação de armas é 'falta de prioridade e sensibilidade'

Maia: isentar importação de armas é falta de prioridade e sensibilidade
Reprodução/TV Câmara

Rodrigo Maia criticou a decisão do governo de zerar a tarifa de importação de armas no momento de aumento dos casos de Covid-19 e indefinição quanto à compra da vacina.

“No dia em que a gente está debatendo a polêmica da vacina, de como vai resolver para comprar, o governo vai e isenta a importação de armas. Nos deixa perplexos pela falta de prioridade em alguns momentos e de sensibilidade por parte do governo”, afirmou em entrevista à imprensa.

“As pessoas estão perdendo as vidas, aumenta o número de infectados, os hospitais estão ficando sem leito de UTI e nós vemos a isenção para importação de armas. Me parece que há distorção de prioridades ou falta de prioridades por parte do governo.”

Leia mais: Saiba na Crusoé sobre os milhões de doláres de Cristina Boner na Suiça, bloqueados pelo MP.
Mais notícias
TOPO