Maia quer unanimidade

Rodrigo Maia marcou a eleição para a presidência da Câmara para 2 de fevereiro, como noticiamos ontem aqui.

Andréia Sadi informa que Rogério Rosso, também candidato (até que provem o contrário), sugeriu que o atual presidente altere a data para esperar que o STF decida sobre a ação que questiona a recondução de Maia — ele assumiu um mandato-tampão após a queda de Eduardo Cunha e, em tese, não poderia entrar na disputa.

O apoio do Supremo talvez seja o único que ainda falte a Rodrigo Maia.

Faça o primeiro comentário