Maia se irrita com pergunta de procurador, interrompe entrevista e depois se desculpa

Maia se irrita com pergunta de procurador, interrompe entrevista e depois se desculpa
Arte: O Antagonista

Na entrevista a O Antagonista, ontem, Rodrigo Maia irritou-se com as perguntas do procurador Helio Telho sobre a revisão da Lei de Improbidade. Telho questionou o presidente da Câmara sobre a eventual extinção do artigo 11 da lei que trata dos princípios da administração pública.

Maia reagiu, classificando a pergunta de “grosseria” e encerrou a conversa. Mais tarde se desculpou pela reação, atribuindo-a ao estresse que passou por causa da Covid-19, e disse estar disposto a fazer uma nova entrevista.

O presidente da Câmara disse querer “melhorar a segurança do tema”, ao falar sobre a revisão do artigo 11 da lei, que trata da violação “dos deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições”.

“Quando um promotor não consegue pegar um agente público por problema algum, pega a questão dos princípios de maneira subjetiva e acaba gerando insegurança. É um artigo de princípio que ninguém entende direito.”

Assista ao trecho:

 

 

Leia mais: Exclusivo: a casa secreta de Brasília
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO