Maia, sobre reforma da Previdência: “O mais importante a partir de agora”

Mal acabou a votação da segunda denúncia contra Michel Temer, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, foi ao Salão Verde para defender que o mais importante a partir de agora é aprovar a reforma da Previdência.

E se a proposta não for aprovada?

“A gente vai continuar sofrendo a cada ano, com falta de recursos para investimentos e, no futuro, se nada fizermos, vamos ter que discutir, como em Portugal, cortes na Previdência.”

Uma repórter perguntou se o governo terá o apoio da base para fazer a reforma passar.

A resposta:

“Mais difícil do que votar (a reformar) será entrarmos em 2018 com um incêndio fiscal sem solução. Vamos ter que escolher.”

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler 10 comentários
  1. Ao governo federal, ministros e asseclas defensores da proposta de esfoliação constitucional (PEC 287/16): querem estabelecer idades mínimas e igualar regimes de trabalhadores privados e públicos, então, já que querem mexer na constituição, igualem tudo, inclusive os que já recebem suas faustuosas aposentadorias que vcs bem sabem onde estão e quem as recebem, vamos todos juntos aposentados e futuros aposentados resolver esse “rombo”. Não adianta dizer que é direito adquirido já que nos impõem a tal expectativa de direito. E nenhuma categoria ou setor poderia ficar de fora. Não é justo, não é republicano e muito menos democrático repassar a conta para quem está na ativa, trabalhar mais tempo e receber menos. Outra coisa o Senado fez uma CPI as excelências já leram os seus resultados.

  2. E não é que desta vez Rodriguim está certo, Antagonistas? A reforma da Previdência é essencial – por mais que vocês tenham querido descredibilizá-la com aqueles comentariozinhos idiotas como “Devagarinho, devagarinho”, “Virou piada”e canalhices afins – e todo e qualquer esforço daqui para a frente para tê-la aprovada é válido. Vamos ver se vocês mostram que têm um mínimo de compostura, mesmo depois de verem a maracutaia de vocês naufragar irremediavelmente, e não ficam torcendo para que ela não saia só dse birrinha. Valeu?

  3. A reporter e’ a lavadeira, fofoqueira ASadi. A GNews deu 15min de fama e entrevista p o porquinho – aliado carioca fazer um tipo, decerto pagando o apoio recíproco no golpe fracassado. Aliás a dita repórter estava esbaforida no afã de diminuir a vitória do governo. Ridícula! Não bastasse o “furo” da cirurgia de Temer – que não houve. Essa moça precisa tomar um semancol, cada dia pior na função de capacho da emissora, no esforço de agradar o patrão. Parece uma louca, um caminhão desgovernado! Cruzes! Da’ até pena!

  4. CPI da previdência diz que não há déficit esse gordo vai é sair espancado o povo não liga se o presidente nao vai ser investigado mas mexe na grana dele pra se ve kkkkkkkk esse é o brasileiro só se mexe quando algo atinge ele tenta a sorte maia vai sair sangrando kkkkkk

  5. Tem que enfiar um incêndio no c…do Rodrigo Maia. O Governo gasta 32,1 BILHÕES em emendas para enterrar a denúncia e quer falar em Reforma da Previdência?? Façam a Reforma na política, cortando salário pela metade e acabando com os benefícios, do Executivo, Legislativo e Judiciário, que tal??
    Olha, que o Governo Temer insista mesmo na Reforma da Previdência, assim o Governo já comete suicídio logo de uma vez.

  6. A grande FRAUDE que foi a delação da JBS, permitiu que todas as forças políticas do país se unissem para MINAR a Lava-Jato. Caso houvesse alguma intenção de Rodrigo Janot que não fosse garantir salvaguardas ao PT, bastava continuar com as gravações até a mala de dinheiro chegar ao seu destinatário. Mas Janot não queria aprofundar as investigações, Janot contava com o SENSACIONALISMO barato da Globo e de O Antalobista para criar um turbilhão político e todos se uniram em uma salvação da CLASSE. Na esteira de tudo isso, o MPF, em uma lentidão absurda, não consegue fechar um acordo de delação com Palocci. Quando em depoimento o Palocci VENTILOU de atingir os Bancos, na verdade ele deu a dica para que todos jogassem as bóias para se salvarem da delação dele. Com a aprovação da leniência dos Bancos, Palocci vai ter que apresentar tão fartas provas, que talvez ele nem consiga. E a SUPOSTA eleição de alguém que consiga oferecer foro privilegiado aos ex-Presidentes, terá um beneficiário maior que Temer…Lula.
    Gostem ou não, mas não resta outra opção: Bolsonaro em 2018. De jeito que está a situação, caso mais um socialista venha a ganhar em 2018… e o Brasil vai afundar por completo.

    1. Também acho que o Enganot foi simplista e sensacionalista, mas não dá pra negar que o PMDB é uma quadrilha tanto quanto PT, e que que foi o principal partido aliado da Petralhada. Não dá pra esconder a conversa do Temer no Jaburu com o bandidão do Joesley na calada da noite, NÃO DÁ PRA FECHAR OS OLHOS E FINGIR QUE NADA OCORREU!

Os comentários para essa notícia foram encerrados.