TSE APROVA CONTAS DE BOLSONARO COM RESSALVAS

Os sete ministros do TSE aprovaram, por unanimidade, as contas de campanha de Jair Bolsonaro.

A Corte fez ressalvas na regularidade das receitas e despesas — a campanha terá de devolver R$ 5,2 mil doados por permissionários do poder público, como taxistas; mais R$ 3 mil obtidos de origem não identificada.

No total, o candidato do PSL arrecadou R$ 4,3 milhões, gastou R$ 2,8 milhões e teve sobra de R$ 1,5 milhão. Do total de receitas, R$ 3,7 milhões foram obtidos por meio de vaquinha na internet.

A aprovação das contas permite a diplomação do presidente eleito no próximo 10, última etapa antes da posse, no dia 1º de janeiro.

Conheça as questões definidoras do futuro governo — e do Brasil AQUI

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 33 comentários
  1. Menos de 10000 (dez mil) causaram essas ressalvas? Eu contarei quem fez a campanha de Jair Bolsonaro, mas não contém pra ninguém: foi o povo, no mundo real, tirando do bolso, e na internet.

  2. Legislação frágil. Se um opositor se mobilizar, fica fácil estragar uma campanha. Uma empresa faz bobagens em uma área, a outra faz bobagens em outra área, alguém doa de forma absurda. É esse

  3. Esse TSE é uma farsa, a Dilma, a idiota, gastou 300 milhões , Aécio 200 milhões, aí vem o Sr. Bolsonaro e gasta 2,8 dois milhões e oitocentos, aí esses caras pálidas aprovam as contas com res

  4. Era o esperado. Um presidente que se propõe a moralizar o Brasil, devastado pela quadrilha petralha, não pode dar margem à bandido como o presidiário e seus asseclas tirarem proveitos.