Mais 2 ministros rejeitam contas de Dilma

Já há 3 votos recomendando a rejeição das contas da ex-presidente em 2015. Os votos foram agora do ministro Benjamin Zymler e Raimundo Carreiro.

Zymler citou como a maior gravidade cometida pelo governo Dilma o “não contingenciamento quando nas avaliações bimestrais já tinha avaliação de que metas fiscais não seriam cumpridas” . Abertura de créditos suplementares e as pedaladas também foram destacados pelo ministro como outras 2 irregularidades preocupantes.