ACESSE

Mais dois alvos da operação que prendeu Baldy se apresentam à PF

Telegram

Dois dos três alvos que não tinham sido presos pela Lava Jato na Operação Dardanários ontem se apresentaram à Polícia Federal. Izídio Ferreira dos Santos Júnior e Carlos Augusto Brandão, ex-funcionários da Junta Comercial de Goiás (Juceg), tiveram a prisão temporária decretada pelo juiz Marcelo Bretas.

Eles são acusados de atuar na contratação de uma empresa indicada por Alexandre Baldy, hoje secretário de Transportes de São Paulo, para prestar serviços à Juceg.

De acordo com o MPF, os contratos foram superfaturados para que uma parte do dinheiro fosse repassada a Baldy. Segundo as investigações, ele ficou com R$ 900 mil, de um contrato de R$ 4,5 milhões.

Ele foi preso ontem, por ordem de Bretas. Além dele, foram presos Rodrigo Dias, ex-presidente da Funasa e do FNDE, Rafael Lousa, ex-presidente da Junta Comercial, e Guilherme Franco Netto, pesquisador da Fiocruz também acusado de envolvimento num esquema de pagamento de propina.

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília: por que eles saem da crise ganhando

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 3 comentários