Mais faxina, Lulinhazinho

A juíza Célia Regina Ody Bernardes, que autorizou a batida no escritório de Lulinhazinho, voltou para a Zelotes.

Segundo a Folha de S. Paulo, o desembargador Cândido Ribeiro assinou ato designando Célia Regina para auxiliar Vallisney de Souza Oliveira no processo do Carf e da venda das Medidas Provisórias.

Pronto, estragamos o fim-de-semana de Lulinhazinho.

Faça o primeiro comentário