Mais um delator acusa Lula

O presidente do Banco Schahin, Sandro Tordin, também assinou um acordo de delação premiada com a Lava Jato.

Segundo o Estadão, ele confirmou que José Dirceu e Delúbio Soares “influíram na agilização da liberação” de um empréstimo de 12,17 milhões de reais a José Carlos Bumlai.

O valor foi “imediatamente transferido para o Frigorífico Bertin Ltda (atual Tinto Holding) por intermédio de dois TEDs de R$ 6 milhões”.

A Lava Jato agora tenta demonstrar que o dinheiro bancou a campanha de Lula, em 2006:

“Trata-se de investigação de pessoas físicas e jurídicas ligadas ao Grupo Schahin e a José Carlos Bumlai, suspeitos de participação num esquema de corrupção envolvendo a contratação da Schahin como operadora do navio-sonda Vitoria 10.000 da Petrobras, com a concessão de vantagem indevida a empregados da Petrobras e ao Partido dos Trabalhadores”.

Faça o primeiro comentário