MAIS UM DEPOIMENTO DEMOLIDOR

No inquérito do sítio de Atibaia, a Polícia Federal ouviu Celso Vieira Prado, uma espécie de secretário particular de Jacó Bittar, amigo de Lula e pai de Fernando e Kalil, os sócios de Lulinha.

Prado contou que administra os bens da família Bittar, mas não conhece pessoalmente o “sítio registrado em nome de Fernando Bittar, na cidade de Atibaia”. Ele não soube dizer se o imóvel é de propriedade do filho de Jacó.

“Apesar de visitar rotineiramente as propriedades da família, tais visitas não incluem o sítio de Atibaia”, disse. O administrador também revelou que Bittar possui dois sítios na cidade de Manduri (SP), num deles cultiva eucalipto, enquanto o outro é “terra nua”.