Mais um gol para a impunidade

Noticia o Estadão: “O Tribunal de Justiça do Distrito Federal manteve nesta quinta-feira, 5, a absolvição do empresário Nenê Constantino, fundador da companhia aérea Gol. Constantino foi acusado de tentativa de homicidio contra o ex-genro, Eduardo de Queiroz, em junho de 2008. Em junho de 2015, ele foi foi absolvido pelo Tribunal do Juri de Brasilia. O Ministério Público recorreu sob alegação de que a decisão dos jurados foi contrária à prova dos autos”.

Dizer o quê? Mais um gol para a impunidade.

Faça o primeiro comentário