MAIS UM TESOUREIRO VIRA RÉU

Sérgio Moro aceitou acusação contra o ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira e mais 13 investigados no processo que apura a roubalheira nas obras do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello, da Petrobras, informa o G1.

Segundo o MPF, o Consórcio Novo Cenpes pagou R$ 20 milhões em propina para conseguir o contrato.

O caso foi revelado pela Operação Abismo da PF.

Faça o primeiro comentário