ACESSE

Mais uma ação no forno contra Sérgio Camargo

Telegram

O subprocurador-geral da República Carlos Alberto Vilhena, chefe da área de Direitos do Cidadão, pediu ao Ministério Público Federal que atua na primeira instância que analise a possibilidade de processar Sérgio Camargo por improbidade administrativa.

Aponta desvio de finalidade nas ordens para retirar do site da Fundação Palmares artigos elogiosos a Zumbi dos Palmares, os abolicionistas Luís Gama e André Rebouças e a escritora Carolina de Jesus.

O argumento é que a luta de Camargo contra o movimento negro — que ele considera dominado pela esquerda — contraria a finalidade legal da fundação, que é  “promover a preservação dos valores culturais, sociais e econômicos decorrentes da influência negra na formação da sociedade brasileira”.

“Não se trata de promoção de debates visando à eventual revisão da biografia de algumas figuras históricas, mas, sim, de práticas sistemáticas e unilaterais previamente direcionadas a desmerecer a importância de tais personagens, sem qualquer análise aprofundada e, tampouco, oportunidade de que se defendam as respectivas reputações”, diz o ofício de Vilhena.

 

Leia mais: Ebook sobre Sergio Moro: saiba como ganhar o seu. Clique aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 27 comentários