ACESSE

Mais uma 'fórmula mágica'

Telegram

A Folha diz que a Receita Federal estuda “ampliar a base” de arrecadação cobrando uma taxa sobre a valorização dos bens de contribuintes.

Atualmente, o cidadão é obrigado a pagar um “Darf” pelo ganho de capital na comercialização de um imóvel. Se ele não vende o bem, não paga nada – mesmo que seu valor de mercado suba.

A ideia foi apresentada ao secretário especial Marcos Cintra, que comentou com Jair Bolsonaro. Animado com a estimativa de arrecadar R$ 1 trilhão, o presidente comentou com deputados – sem dar detalhes.

Na cúpula do Ministério da Economia, porém, o projeto é tratado como “mais um plano mirabolante” para tentar compensar uma reforma da Previdência que não consiga alcançar a economia de R$ 1 trilhão, desejada por Paulo Guedes.

Não é apenas um plano mirabolante, mas uma péssima ideia.

Cercados pelo Fisco, políticos tentam limitar poder de investigação dos auditores fiscais. SAIBA TUDO

Comentários

  • Evandro -

    Esse pessoal do governo já deveria saber e evitar de contar qualquer coisa para o PR, ele é mestre em sujar água limpa apenas por estupidez, sem fazer uso útil algum da mesma.

  • DAISY -

    FHC inventou a extorsão do "falso lucro imobiliário", proibindo a reposição da inflação. Governadores e prefeitos inventaram o "valor venal" superior ao de mercado. Agora Bolsonaro cria imposto extra?

  • João -

    A favelização autorizada ou ignorada pelo Poder Público nas cidades provoca desvalorização patrimonial. O governo vai ressarcir o contribuinte? Brasileiro sempre se ferrando

Ler 163 comentários