Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Mais uma revolta no Ministério Público

Procuradores da Lava Jato do Rio devem se rebelar contra a PGR após acordo de delação do advogado Nythalmar Dias Ferreira, que fez acusações infundadas contra Bretas
Mais uma revolta no Ministério Público
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

“Depois de anos de parceria em investigações no Rio, há um rompimento em curso na relação entre a Procuradoria-Geral da República (PGR) e os antigos integrantes da Lava-Jato do Rio, atualmente lotados no Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco)”, diz o Globo

O que causou o atrito foi a proposta de delação premiada do advogado Nythalmar Dias Ferreira Filho, aprovada pela PGR e ainda aguardando homologação do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Em sua colaboração, Nythalmar fez uma série de acusações infundadas contra o juiz Marcelo Bretas e integrantes da própria força-tarefa.

Em nota, os procuradores se disseram surpresos com o acordo, uma vez que o advogado é “figura conhecida por distorcer a realidade de fatos para obter benefícios pessoais” e passou à condição de investigado por suspeitas de vender influência junto ao MPF. Nythalmar foi acusado, inclusive, de tentar intimidar Bretas com ameaças.

Não é a primeira vez que procuradores se revoltam por motivos certos.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que tem coragem de fiscalizar TODOS os poderes
Mais notícias
TOPO