Mais uma vergonha no playground do TCU

Por falar no playground dos políticos fracassados, o TCU sofreu um “desabastecimento” de auditores no grupo de trabalho que cuida dos processos da Lava Jato.

Enquanto a PF aumentou para 50 o número de seus integrantes que trabalham na operação e o MPF mantém 20 procuradores na força-tarefa, o TCU reduziu de 6 para 2 o número de técnicos encarregados de examinar toda a documentação compartilhada pelo juiz Sergio Moro.

Não é por acaso: Tiago “Cabrito” Cedraz, filho de Aroldo Cedraz, o ministro sem “h” maiúsculo, foi delatado por Ricardo Pessoa, da UTC.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200