As malandragens de Paulo Azi

Paulo Azi (DEM-BA) é o tipo de deputado que inclui “jabutis” em projetos de lei e, quando é descoberto, recua.

Em proposta sob sua relatoria que trata da modernização do setor de turismo no Brasil, primeiro ele havia tentado incluir a implantação de cassinos em resorts do país.

Quando a polêmica veio à tona, excluiu.

Agora, no mesmo PL, tentou revogar trechos da Lei das Estatais, anulando a proibição de dirigentes partidários de ocuparem cargos em empresas públicas e extinguindo o parágrafo que proíbe nomear parentes de congressistas.

“O deputado encaminhou essa versão para o Planalto em busca de aval para o texto. Recebeu recados para recuar”, diz o Estadão.

Ao jornal, culpou sua assessoria “pelo erro” e afirmou que enviará nova minuta ao governo excluindo essa parte.

Qual será a próxima tentativa?

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 34 comentários
  1. Paulo Azi é o típico político brasileiro.
    É da natureza de Paulo Azi e congêneres, a maioria.
    A plataforma de Paulo Azi:
    – verba pública – verba de ninguém
    – cargo público – cargo comissionado
    – os piores elementos – posições importantes
    – mérito? – nepotismo e comissionamento
    – propostas sérias – ninguém tá vendo, vai que cola
    Tudo que há de mais nojento, concentra-se em criaturas como esse prá-lamentar.

  2. Assessorias que custam milhões aos cofres públicos e sempre “erram” em projetos que vão ser levados ao plenário(absurdo dos absurdos). Se tivesse uma Lei do Perjúrio como nos EUA, num instante esses “erros” e “esquecimentos” desapareceriam. Mas aqui, mentira vale como defesa e fica por isso mesmo.

  3. O retorno dos vassinos não é um erro.
    Disciplinado, é uma fonte de emprego e renda e um ativador do turismo.
    Proibir cassino no país do jogo, inclusive estatal, é uma hipocrisia.

  4. Vagabundo nato! Deveria ser enforcado em praça pública!
    O Brasil só vai começar a melhorar como país, como nação o dia que começar a enforcar esses estrumes em praça pública! De preferência na frente dos filhos e netos, pra dar o exemplo pra geração futura!

  5. Essa RÉ-PÚBLICA nojenta é enfadonha!!!
    .
    Quando vão cair a ficha que o Brazil é Império, não ré-pública?!
    .
    Para conter esses nojentos medíocres de Brasília (a cidade abominável inventada pelos conspiradores) só com a presença do poder Moderador.

  6. ATENÇÃO! CORRE A NOTÍCIA QUE POLÍTICOS EM BRASÍLIA PRETENDEM AUMENTAR O FUNDO ELEITORAL, INCLUSIVE REONERANDO A FOLHA DE PAGAMENTO DAS EMPRESAS!!! CORRUPTOS QUEREM AUMENTAR O FUNDO ELEITORAL! ESTAMOS SENDO ATACADOS POR TODOS OS LADOS PELO SISTEMA FALIDO! SOMOS GOVERNADOS POR BANDIDOS! MDB, PT, PSDB, DEM ET CATERVA: O SISTEMA DOS BANDIDOS QUER MAIS DINHEIRO!!!

  7. Os casuísmos e malandragens dos ministros do STF para livrar da cadeia o bandido Lula e por conseguinte todos os demais é insuperável. Esse deputado do qual trata o post é aprendiz de malandro quando comparado aos repugnantes ministros da suprema corte ( que de suprema nada tem).

  8. O Poder Público, em todas as suas instâncias, persegue cada vez mais o cidadão de bem. O primeiro ato de má fé vem sempre de algum órgão público. Isso é fato.

  9. A malandragem está a solta por todo o Brasil, temos tv a cabo sky a vários anos, agora com uma nova tv tivemos que alterar tamanho da tela e descobrimos que a senha inicial e o e-mail para contacto tinha sido alterado.
    Nada mais neste país é confiável.

  10. Outro JABUTI é com relação aos PLANOS DE SAÚDE, que só beneficiam as empresas.
    Deixaram fora a os REAJUSTES DOS PLANOS COLETIVOS, QUE PODEM SER REAJUSTADOS A VONTADE, MUITAS VEZES 3 VEZES MAIS QUE O INDICIE DE INFLAÇÃO NO PERÍODO.
    Planos de saúde individuais ou não existem ou tem preços proibitivos.
    o Governo do PT, criou ainda uma EMPRESA ATRAVESSADORA, INTERMEDIÁRIA, PARA ADMINISTRAR TAIS PLANOS, UMA TAL DE IBBCA.
    A ANS, É QUE ESCOLHEU ESSA EMPRESA.
    O ANTAGONISTA, PODERIA VERIFICAR ESSA TRAMBICAGEM E DENUNCIAR, para o bem do povo

  11. Esse malandro deveria ser exonerado por “ex officio”, pois seus atos administrativos não condizem com a função do cargo. Os atos de ofício deveria virar rotina na política brasileira porque é um instrumento eficaz para purificação da bandidagem oculta em virtude do cargo ocupado!!!!!