“Mancha ética”

Mauro Menezes, presidente da Comissão de Ética da Presidência da República, disse que não vai extinguir o procedimento contra Geddel Vieira Lima, apesar do pedido de demissão do agora ex-ministro.

“Não podemos dizer que alguém não pode continuar na vida pública, apenas deixamos registrado que uma autoridade tem em seu currículo determinada avaliação quanto ao seu comportamento ético. E hoje no Brasil isso tem valido muito”, comentou ele, conforme registro da Folha.

Faça o primeiro comentário