Mandaremos um cartãozinho

Se Eduardo Cunha for cassado pela Câmara, prometemos mandar um cartãozinho de agradecimento a ele.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 22 comentários
  1. FALTOU UM MONTE DE GENTE ! O APARELHO ! Está tudo muito bem mas a Operação Lava Jato ainda está reduzida a Operação Saci Pererê, pulando numa Perna só , a dos Empresários ! A Perna do Corruptor , do Corrupto Ativo! O Passivo tem que ir pra cadeia também ! Artista beneficiários da Duvidosa Lei Rouanet já estão se mandando para o exterior , com essa desculpa: Se houver impeachment vou-me embora do Brasil e não volto mais! -Sei…! Vai que uma investigação mais acurada pega essas Lavanderias ambulantes , que Captam com isenção de IR e internalizam no Sistema as Propinas branqueadas!

  2. Marcelo Lavenére Machado é um advogado brasileiro. Fala neste momento na Comissão do Impeachment no Senado. Lavenére seria só mais um João Ninguém do Direito brasileiro não fossem certas circunstâncias históricas. Em 1986 o obscuro Lavenére desejava ser deputado estadual em Alagoas. Para garantir sua eleição, um apoio era fundamental: o da família Collor de Mello. O jovem Fernando Collor de Mello, dando continuidade ao legado do pai, o ex-governador Arnon de Mello, era uma estrela em ascensão. Acabou eleito governador. O apoio sonhado por Lavenére não veio. Ele não se elegeu. E a ferida ficou.