ACESSE

Mansão de mãe de Maluf pode ser penhorada para quitar multa

Telegram

A Prefeitura de São Paulo e o Ministério Público esperam que a penhora de uma mansão de mil metros quadrados na orla da praia da Enseada, no Guarujá, possa quitar os valores devidos de uma condenação de Paulo Maluf em uma ação do início dos anos 1990, diz a Crusoé.

O imóvel foi deixado por Maria Maluf, mãe do ex-prefeito.

Em 1993, a prefeitura gastou 19,4 milhões de cruzeiros com o envio de cartas a moradores da capital pedindo para que pressionassem a Câmara dos Vereadores a aprovar a isenção de IPTU para os mais pobres.

Para o Ministério Público, a iniciativa era um caso de autopromoção com dinheiro público e processou Maluf.

A multa, com juros, hoje está em 4,1 milhões de reais.

Leia aqui a nota completa.

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília

Comentários

  • Heraldo -

    Esse crápula é dos mais cínicos

  • Reg -

    Infelizmente o povo sente nojo,desprezo e que uma praga muito maior atinja os políticos corruptos, ladrões que impesteam o núcleo político do País e nos traga o extermínio do mau que assolam o ar

  • Firmino -

    Satanás está ancioso pela chegada desse aí, Sarney e outros. Mal sabe que podem se organizar em partido e destroná-lo

Ler 17 comentários