Marcelo Odebrecht: obra no sítio era para a “pessoa física” de Lula

No depoimento à juíza Gabriela Hardt, Marcelo Odebrecht disse que a reforma no sítio de Atibaia foi uma compensação pessoal para Lula:

“Seria a primeira vez que a gente estaria fazendo uma coisa pessoal para presidente Lula. Até então, por exemplo, tinha tido o caso do terreno do instituto, bem ou mal, era para o Instituto Lula, não era pra pessoa física dele.”

A juíza então perguntou se Lula tinha consciência de que a obra estava sendo paga pela companhia. Marcelo respondeu:

”Ah, tinha, com certeza.”

A grande imprensa está, é claro, atrasada no episódio do convite de Bolsonaro a Sergio Moro... LEIA AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 39 comentários
  1. Bora fechar esse processo logo, e concluir a nova condenação. Esses bandidos andam muito saidinhos, querem esses 2 meses pra tentar de tudo e a Lava Jato precisa evoluir, agora com nova juíza.

  2. agradeço eternamente a pessoas como sergio moro, julio marcelo, deltan dalagnol e outros que nao lembro agora, mas são os verdadeiros herois da patria brasileira, vida longa a eles

  3. Juíza libera os depoimentos, ainda tiveram milhões de imbecis que votaram no poste desse bandido, e agora sãos os “heróis da resistência”, cada as atrizes e cantoras pra defender o indefensá

    1. Aqueles 44% de votos foram superfaturados pela urna eletrônica fraudável. Querem passar para a população otária que estão divididos em proporções próximas. Uma farsa, o Malddad teve menos vot

  4. Enquanto o Marcelo Odebrecht foi objetivo e claro nas suas respostas à juíza o pai dele porém foi cúmplice do Lularapio durante suas respostas. O MPF deveria cancelar o acordo de delação do vel

  5. Que surpresa extraordinária!Mais que desmascarar essa bandidagem chefiada pelo “nove dedos”..não é que o homem “mais honesto do Brasil “ passou de NU pro PELADO!menganaqueadoro

  6. Vai ser a baba de 2018 !!!! e super interessante, a defesa do presidiário que passou este tempo todo alegando que o Moro perseguia 9 dedos, agora está desesperada, a juíza substituta vai condenar !