ACESSE

Marco Aurélio: "Compartilhamento é sempre específico. Fora isso é devassa"

Telegram

O ministro Marco Aurélio, do STF, disse a Andréia Sadi que o eventual compartilhamento de dados de investigações precisa ser específico e limitado.

O comentário foi feito sobre a decisão de Dias Toffoli, durante o plantão, que autorizava o compartilhamento de todos os dados da Lava Jato à PGR. Como mostramos, Edson Fachin reverteu a decisão.

“Compartilhamento é sempre específico, é limitado a certa situação jurídica. Fora isso é devassa.”

E acrescentou:

“O que o procurador-geral da República pediu e conseguiu com o ministro presidente [Toffoli] foi o acesso irrestrito a tudo que levantado pelo Ministério Público, na origem, sobre a Lava Jato, a pretexto, é certo de levantar o envolvimento de detentor da prerrogativa de ser julgado pelo Supremo.”

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 58 comentários