Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Marco Aurélio Mello está "estarrecido" com desembargador

Marco Aurélio Mello está “estarrecido” com desembargador
Foto: Mateus Bonomi

Enquanto a OAB de Santo André tenta atenuar o absurdo perpetrado pelo desembargador Eduardo Siqueira contra o guarda civil de Santos que disse ao magistrado para pôr máscara enquanto caminhava na praia, Marco Aurélio Mello afirmou a Josias de Souza estar “estarrecido” com o comportamento do desembargador.

Ele contou, inclusive, como reagiu quando foi parado, juntamente com a sua mulher, por um policial de trânsito, em Brasília, quando voltava de um show musical:

“Fomos parados por uma patrulha de trânsito, na entrada da minha quadra. O guarda me reconheceu. Disse: ‘Ministro, o senhor me perdoe, mas poderia me passar os seus documentos?’ Atendi imediatamente. Ele perguntou: ‘O senhor se importa de soprar o bafômetro, ministro?’ Eu disse a ele: cumpra o seu dever. Não me ocorreu dar nenhuma carteirada. Ali, eu era um cidadão. A autoridade era o guarda de trânsito.”

Marco Aurélio Mello também disse:

“Ele (o desembargador Eduardo Siqueira) é tido como um sujeito complicado. O Órgão Especial já esteve para afastá-lo. Mas acabou não tomando a iniciativa. Talvez tenha claudicado. O passado desse rapaz não o recomenda. Se é que podemos considerá-lo rapaz… Pela falta de juízo, talvez.”

O Antagonista confirma que a opinião de Marco Aurélio Mello é a mesma de colegas do desembargador na Justiça Federal de São Paulo.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO