Marco Aurélio será relator de caso de Onyx

Sorteio realizado no STF deu a Marco Aurélio Mello a relatoria da apuração preliminar sobre os supostos repasses da J&F a Onyx Lorenzoni por meio de caixa dois, informa o G1.

Edson Fachin –que atendeu ao pedido da PGR para fatiar a delação da J&F e abrir procedimentos para investigar Onyx e outros nove parlamentares– considerou que o caso não tinha relação com a Lava Jato.

Assim, o ministro pediu que a presidência do Supremo sorteasse um dos seus colegas para relatar o caso.

Em 2017, o futuro chefe da Casa Civil de Jair Bolsonaro admitiu ter recebido R$ 100 mil, não declarados à Justiça Eleitoral, para sua campanha em 2014.

É o assunto do momento: a movimentação de mais de 1 milhão de reais do ex-motorista de um dos filhos de Jair Bolsonaro LEIA AGORA

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 30 comentários
    1. Paulo, o problema é o ministro ptista Marco Aurélio torcer a Constituição. Nossas leis foram feitas pra dar várias interpretações, de acordo com a conveniência.

  1. Quantas coisas seríssimas que deveriam ter prioridade absoluta… E o Aécio que esta a quantos anos com acusação 1.000 x mais forte? E o PT de Gleise e Mardade? É muita fumaça em lenha molhada!

  2. Quando será julgado o caso da campanha da Dilma de 2014 – valor de 1,4 bilhões de reais? Pq isto está parado no TSE e no STF até hoje e nunca é pautado??? Pq o antagonista não cobra isto?

    1. Já não são dois pesos e duas medidas, são 11 pesos e 11 medidas! Parece que querem tudo como antes no cartel de Abrantes! Absurdo continuarem com estas picuinhas e o importante fica em baixo da bu

  3. O pânico que todos estão do Bolsonaro assumir é tão grande que está todo mundo fazendo campanha contra da globo ao antagonista…Pq será? Eu já via esse filme antes…A jogada de sujar o nome d