ACESSE

Marco Aurélio será relator de caso de Onyx

Telegram

Sorteio realizado no STF deu a Marco Aurélio Mello a relatoria da apuração preliminar sobre os supostos repasses da J&F a Onyx Lorenzoni por meio de caixa dois, informa o G1.

Edson Fachin –que atendeu ao pedido da PGR para fatiar a delação da J&F e abrir procedimentos para investigar Onyx e outros nove parlamentares– considerou que o caso não tinha relação com a Lava Jato.

Assim, o ministro pediu que a presidência do Supremo sorteasse um dos seus colegas para relatar o caso.

Em 2017, o futuro chefe da Casa Civil de Jair Bolsonaro admitiu ter recebido R$ 100 mil, não declarados à Justiça Eleitoral, para sua campanha em 2014.

É o assunto do momento: a movimentação de mais de 1 milhão de reais do ex-motorista de um dos filhos de Jair Bolsonaro LEIA AGORA

Comentários

  • Gerolino -

    O que esperamos do Governo BOLSONARO, é a TRANSPARÊNCIA TOTAL, DOA a QUEM DOER. Somos o que fazemos, e NÃO o que dizemos SER

  • ALEXANDRE -

    E o da Rosemary Noronha? O Zorélio pode relatar? Não? E o Agilmar?

  • J_João -

    Tolerância zero com a CORRUPÇÃO. Vai começar dentro de casa

Ler 30 comentários