Marco Aurélio, sobre fala de Weintraub: “Não sou vagabundo. A carapuça passou longe"

Telegram

Marco Aurélio Mello disse ao Estadão que ficou “perplexo” com o vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril.

“Tudo lamentável, ante a falta de urbanidade. Fiquei perplexo. O povo não quer ‘circo’. Quer saúde, emprego e educação”, afirmou.

“Fosse o presidente, teria um gesto de temperança. Instaria o Ministro da Educação a pedir o boné. Quem sabe?”

O ministro do STF afirmou ainda que não pretende tomar nenhuma medida contra Weintraub.

“De forma alguma. Não sou vagabundo. A carapuça passou longe.”

Como publicamos ontem, Celso de Mello enviou as falas de Abraham Weintraub aos demais ministros do STF para que “adotem medidas que julgarem pertinentes”.

O decano considerou “gravíssima aleivosia” a declaração do ministro da Educação de que “botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”.

Comentários

  • Celso -

    "Vagabundo", em sentido figurado, é sinônimo de "desonesto". Alguém explica isso pro magistrado.

  • Dias -

    Esse aí solta chefe de bandidorao toda hora; O Dias toffoli permite deputado preso assumir e dá apoio a tudo que evite o combate a corrupção; O Gilmar Mendes tá na cara quer é mafioso, pois solt

  • Dias -

    Bolsonaro é o exterminador da lava jato. Só o gado apreciador de robo não vê. Parece aqueles esquerdopatas, donos da verdade, manipulados como marionete. Agora, esse STF é ridculo.o

Ler 271 comentários