Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Marconny Faria diz que foi sondado por Precisa para "assessoramento político"

Os senadores sugeriram ironicamente que o depoente, apontado como lobista da empresa, fez "tráfico de influência formalizado"
Marconny Faria diz que foi sondado por Precisa para “assessoramento político”
Reprodução/TV Senado

Marconny Faria, apontado como lobista da Precisa, disse à CPI da Covid que foi sondado pela empresa no início da pandemia para fazer um “assessoramento político” em meio à negociação de testes de coronavírus com o Ministério da Saúde.

“No início da pandemia, fui sondado para assessorar ‘politicamente e tecnicamente’ a Precisa, em concorrência pública que já estava em andamento perante o Ministério da Saúde. Eles precisavam de um parecer técnico, em um cenário político de viabilidade. É o que eu faço, uma análise de viabilidade política.”

A declaração arrancou risadas dos senadores.

“Viabilidade política? O senhor passa recibo? É tráfico de influência formalizado?”, questionou Soraya Thronicke ironicamente.

Randolfe Rodrigues insistiu: “Nós estamos aqui curiosos para entender. Gostaríamos que o senhor pudesse descrever mais um pouco como é esse assessoramento político.”

“Qual é a análise política que pode ser feita na compra de testes? Isso aí é uma coisa científica, não é uma coisa política”, questionou Omar Aziz.

O depoente admitiu: “Nenhuma”.

Mais notícias
TOPO