Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Marconny se recusa a explicar atuação de ex-mulher de Bolsonaro em nomeações

O depoente desta quarta na CPI, apontado como lobista da Precisa Medicamentos, citou o habeas corpus do STF para ficar em silêncio
Marconny se recusa a explicar atuação de ex-mulher de Bolsonaro em nomeações
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O lobista Marconny Faria recorreu ao direito de ficar em silêncio quando foi questionado sobre a atuação de Ana Cristina Valle, ex-mulher de Jair Bolsonaro, em indicações para cargos no governo.

O vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues, afirmou que a comissão já tem mensagens que mostram que Marconny encaminhava currículos para Ana Cristina, que em seguida levava as indicações a diante.

“A senhora Ana Cristina Bolsonaro, que acredito que tem que ser trazida à CPI, encaminha currículos de pessoas indicadas pelo senhor Marconny para ocupar cargos no governo federal. Essas pessoas, depois, têm tratativas com o senhor Marconny. Essa é uma das razões que a senhora Ana Cristina deve vir aqui. E fez bem o senhor Marconny em utilizar neste caso o direito constitucional de ficar calado.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO