Exclusivo: Mariel de Pimentel

O Antagonista recebeu um relatório da PF sobre os documentos apreendidos com o operador de Fernando Pimentel, o Bené.

Um bilhete manuscrito dizia:

“Mouriel 150.000,00 em aberto”.

E em seguida:

“Flavio H 80.000X2”.

A PF suspeita que se trate de uma “referência a pagamentos em aberto pelo porto de Mariel, em Cuba”.

O porto de Mariel foi feito pela Odebrecht, com dinheiro do BNDES.

Quem mandava no BNDES?

Fernando Pimentel.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200