Marina diz que aumento ‘não tem nenhum cabimento’

Marina Silva não desapareceu (ainda).

Ela condenou, no Twitter, o aumento do salário dos ministros do STF.

A bomba-relógio que vai estourar no colo de Jair Bolsonaro. E no seu

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 55 comentários
  1. Marina “Chuva no Molhado” Silva. Essa mulher só sabe falar o que acha que todo mundo quer ouvir, mas não tem conteúdo algum. É a cara da “esquerda intelectualizada” brasileira.

  2. Tereza é como aquele bêbado semi-esquizofrênico que circunda a vizinhança bradando vulgaridades e rindo das próprias piadas. Não causa medo em ninguém, mas Santo Deus, como enche o saco!

  3. Acho engraçado que os eleitores do Bolsonaro, criticam o PT, por dividirem o país entre nós e eles, mas não aceitam oposição, que neste caso, corrobora a posição do Bolsonaro. É partido únic

  4. Marina Silva tem de se preocupar com a quase extinção de seu partido. A Rede vai precisar se fundir com o PV para sobreviver. O povo brasileiro pôs a esquerda em cheque nesta última eleição.

  5. Como diz o ditado: “-Vazo ruim não quebra”. Tem a mesma longevidade de um tartaruga, padrão Sarney. Quer copiar a fórmula do Bolsonaro, para daqui a 4 anos insistir com a sua tradicional baboseir

  6. Tá,mas e o q a senhora vai fazer em relação a este absurdo, digitar sua opinião e depois sair para jantar ???? De mo cra ti cá men te,nada né! !!!!!! Vcs são todos uns FDP, inúteis, elites,teo

  7. Fica tranquila Marina , já temos a solução : Vamos descontar os R$ 6 bi das verbas que o Governo Federal repassa para o Ceará . Como o STF é lerdo , podem processar , que a gente não vai pagar

  8. Esqueçam Marina, é retrocesso! Mas,… esse aumento mostra o quanto oSTF é comprometido com o Brasil!!!! Está na hora de mudar esse cenário do STF!!! Povo, pressão popular, mudança!!!

    1. E me parece que Marina é pedagoga. Terá feito curso universitário à distância (por correspondência) que o MEC do pt introduziu no Brasil?