Marinha reforça suspeita de que óleo seja de navio grego

A Marinha também acaba de divulgar uma nota confirmando a suspeita de que um navio com bandeira grega foi o responsável pelo óleo que se espalhou pelo litoral brasileiro.

Inicialmente, chegou-se a um número de 1.100 navios suspeitos, mas, como o avanço das investigações, esse número caiu para 30.

A investigação avançou após estudo da influência das correntes oceânicas, análise do tráfego marítimo, emprego de geointeligência e análise química dos resíduos encontrados.

“O óleo coletado nas praias do litoral nordestino foi submetido a várias análises em laboratórios que comprovaram ser originário de campos petrolíferos da Venezuela. (…) Dos 30 navios suspeitos, um navio-tanque de bandeira Grega encontrava-se navegando na área de surgimento da mancha, transportando óleo cru proveniente do terminal de carregamento de petróleo “SAN JOSÉ”, na Venezuela, com destino à África do Sul.”

A Marinha pontuou que permanecerá conduzindo a investigação até que todas as questões envolvidas sejam elucidadas.

Comentários

  • Fernando.W -

    A Marinha e o "competente" min. Sales pegando carona nas descoberta do PF. Parabéns, honrado ministro Sergio Moro!

  • RobertoFromCWB -

    A Grécia e Africa do Sul, incorrem vários crimes, burlar o boicote do EUA (isso ai é fhoda), crime ambiental, eda pra enquadrar em outras coisas ...

  • LEILA -

    De qualquer forma a Venezuela está no meio, vender de forma clandestina é crime!! Espero que Maduro seja cobrado pela ONU e pela OEA.

Ler 34 comentários